Inverno não precisa ser sinônimo de doença

julho 21, 2011 às 7:19 pm | Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário
Tags: , , , , , ,

Estamos em pleno inverno, período do ano em que as gripes e resfriados mais acometem a população em geral, mas, especialmente, as crianças e idosos. Pessoas expostas à aglomerações, como transportes e serviços públicos em geral,  também estão mais sujeitas ao contágio.

Mas é possível agir preventivamente para evitar a contaminação pelos vírus e bactérias que geram estes problemas. Confira:

– Manter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física.

– Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel, principalmente depois de tossir ou espirrar, depois de usar o banheiro, antes de comer, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz.

– Evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após contato com superfícies potencialmente contaminadas, como corrimãos, bancos, maçanetas e carrinhos de supermercados.

– Manter a casa arejada e roupas limpas, lavadas e livres de mofo;

– Buscar ambientes ao ar livre para o lazer, evitando aglomerações.

Anúncios

Higienização: o exemplo dos profissionais de enfermagem

maio 20, 2010 às 8:28 pm | Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário
Tags: , , , , , ,

Enfermeiros possuem papel importantíssimo quando o assunto é prevenção do contágio de doenças e infecções através das mãos. Nos hospitais ou em home care, aplicam sistematização conforme preconiza o Coren (Conselho Regional de Enfermagem), que estipula a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel na concentração de 70% como fundamental para o cuidado com pacientes.

Com os cuidadores, estes profissionais de saúde orientam que seja feita a antissepsia das mãos antes e após o contato com os doentes.

Leia artigo do chefe da Assistência Domiciliar do Hospital do Câncer para a Revista Hospitais Brasil, comentando em profundidade o assunto.

Lavagem das mãos deve durar dois “Parabéns a Você”

maio 20, 2010 às 8:13 pm | Publicado em Sem categoria | 1 Comentário
Tags: , , , , , ,

Parece coisa de gente biruta, mas cantar duas vezes o famoso “Parabéns a Você” enquanto lava as mãos é uma das garantias de higienização, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde). As outras, consistem em:

lavar bem nos espaços entre os dedos e também dorso e punho;

– secar com toalha descartável em ambientes coletivos;

– caso a torneira não seja automática, lavá-la antes de lavar as mãos ou fechá-la com uma toalha de papel.

Gel antisséptico

Para higienizar as mãos com o gel antisséptico não é preciso cantar o “Parabéns a Você”, basta espalhar bem o produto nas mãos, principalmente entre os dedos, punhos e dorso, até sua completa absorção.

Veja matéria do UOL, que indica o filme de Wood Allen com o tal “Parabéns a Você” na lavagem das mãos, e cita o projeto “Salve vidas: limpe suas mãos”.

Higiene das mãos é um dos principais cuidados contra a gripe suína

abril 7, 2010 às 2:19 pm | Publicado em 1 | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Nada como água e sabão ou, na impossibilidade destes, o álcool em gel para garantir a antissepsia das mãos. Mesmo com a vacina contra a gripe suína sendo aplicada nos grupos de riscos, a limpeza das mãos ainda é fundamental para evitar o contágio pela doença, especialmente para quem não for vacinado. 

Confira matéria do Jornal Nacional que destaca a importância de uma boa lavagem das mãos e do uso do álcool gel antisséptico, com testes de eficácia dos dois métodos de higienização na eliminação de germes e bactérias.

Norovírus em cruzeiros marítimos

janeiro 18, 2010 às 3:21 pm | Publicado em 1 | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , , ,

 

Recentemente, um surto de diarreia atingiu mais de 350 pessoas na cidade de Olímpia (SP). A  Secretaria da Saúde do Município de Olímpia  informou, em nota oficial, que foi devido ao vírus norovírus, segundo análises de amostras de pacientes, realizadas pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. Este é o mesmo vírus que já causou, no ano passado, problemas em algumas cidades paulistas, inclusive litorâneas.

Por ser fácil a transmissão deste e de outros tipos de vírus em cruzeiros internacionais, as tripulações preocupam-se com a limpeza: uma das formas de contaminação, principalmente pelo norovírus, é por meio de objetos, como maçanetas, corrimãos e bancos.

A diarreia aguda é o sintoma mais comum e, na maioria dos casos, cessa espontaneamente. Porém, é preciso ingerir bastante líquido para afastar o risco de desidratação.

Infectologistas advertem que a melhor maneira de evitar a transmissão, por via fecal-oral, é higienizar as mãos com freqüência e, em cruzeiros, o uso de álcool em gel é uma das soluções mais práticas e viáveis.

Além dos cruzeiros, parques aquáticos e clubes também são locais de fácil propagação de vírus que podem propiciar sintomas como diarreia, vômito, náusea, dores abdominais, fortes dores de cabeça e febre.

Por isto, nesta época de verão, praia, piscina e cruzeiros marítimos, a boa higienização das mãos deve ser uma prática habitual. Lavar bem as mãos ou usar álcool em gel são atos prudentes, que podem evitar incômodos em um período em que o lazer e o descanso estão na crista da onda.

Leia matéria da Folha de S Paulo o assunto aqui .

 

 

Higiene das mãos também no Verão

dezembro 9, 2009 às 7:30 pm | Publicado em 1 | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , ,
 

O Verão começa dia 21 de dezembro. Férias e festas programadas para o fim de ano, viagens, praia e piscina. Não há motivo para alarde, mas as recomendações dos profissionais da saúde é que neste período do ano a atenção com a higienização das mãos deve ser mantida.
 
Algumas doenças são comuns nesta época do ano, entre elas a diarréia, causada pelos rotavírus (Reoviridae). Embora seja tipicamente sazonal (verão), ela tem se manifestado em todas as estações do ano.
 
A diarreia pode variar de um quadro leve e duração limitada, a quadros graves com febre, vômitos e desidratação. Geralmente ocorrem em crianças menores de cinco anos, embora as evidências maiores sejam na faixa etária de seis meses a dois anos, de distintas classes sociais. Segundo dados do Instituto Adolfo Lutz, estimam-se 130 milhões de casos de diarréia por rotavírus anualmente, com 500 mil mortes de crianças abaixo de cinco anos de idade e dois milhões de hospitalizações.
 
Normalmente, as crianças com idade inferior a 5 anos são as mais atingidas por ficarem muito expostas e próximas umas às outras em creches, escolas, parques, clubes e praias.
 
A recomendação básica para as pessoas infectadas, sobretudo as crianças, é evitar a desidratação, assim como a sobrecarga calórica, especialmente o leite, que provoca vômito e pode agravar o quadro infeccioso. A desidratação, resultado de vômitos, da diarréia e até mesmo da febre, é a principal e mais grave complicação da infecção pelos rotavírus.
 
Como para todas as demais doenças, inclusive para as ocasionadas pelo rotavírus, cuja etiologia envolve vários agentes como vírus, bactérias e parasitas, a higiene é a melhor forma de prevenção. Lavagem frequente das mãos e o não compartilhamento copos, pratos e talheres são amplamente recomendáveis. Pode ser muito útil o uso do álcool gel antisséptico em ocasiões e lugares que não ofereçam a possibilidade de lavagem das mãos com água e sabão.
 
Mães de crianças com início de sintomas de diarréia ou vômitos devem ser orientadas para oferecer imediatamente soro caseiro ou sais hidratantes e água tratada, para prevenir a desidratação. Não suspender alimentação e procurar imediatamente o serviço médico para o tratamento adequado.
 
Existe uma vacina, eficaz e segura, contra o vírus no calendário de vacinação infantil que também configura uma arma poderosa na prevenção da doença.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.